Depois de reunião de cinco horas, gestão Bebeto Gama e professores fecham acordo.

Parece que o embate entre professores e a gestão do Prefeito Bebeto Gama chegou ao fim após uma extensa e conturbada reunião que durou cinco horas e foi marcada por discussões, embates e ataques vindos de todos os lados. A reunião, que foi interna, não foi transmitida pela Câmara de Vereadores, porem, os vereadores Thiara Melgaço e Paulinho de Papau fizeram lives em seus perfis nas redes sociais, onde deu pra ver um pouco do clima tenso que rolou durante toda a manhã desta segunda-feira (27/06).

Secretária de Finanças fala que Belmonte tem que aumentar impostos, distribui indiretas e briga com o Vereador Turista.

A gestão municipal, representada pela Secretária de Finanças e esposa do Prefeito, Eunice Gama, usou a mesma retórica de que a Prefeitura de Belmonte não tinha dinheiro para pagar o reajuste de 33,24% e que só oferecia apenas o valor de 3% de reajuste, ressaltando que a Prefeitura tinha que aumentar a arrecadação de impostos para fazer frente às despesas, fato que, foi rebatido pelo Vereador Turista que questionou os altos contratos, dando como exemplo o contrato da coleta de lixo municipal. Os membros da gestão municipal chegaram a usar o argumento de que a aprovação do aumento significaria a demissão de 228 contratados pela Secretaria Municipal de Educação, fato que, foi rebatido pelos membros da APLB/Belmonte e vereadores de oposição presentes, onde os mesmos deixaram claro que a responsabilidade das contratações precárias era do Prefeito Bebeto Gama que sabia do embate com a categoria e, mesmo assim, procedeu com o aumento da folha de pagamento.

APLB faz proposta, vereadores da base apoiam, mas Secretária de Finanças e equipe tentam resistir.

Por fim e a contra-gosto da primeira dama, chegou-se ao acordo de reajuste de 33,24% somente sob o salário-base e as demais verbas remuneratórias de direito dos professores serão congeladas no período de seis meses, a partir do dia 1º de Julho, indo até o dia 31 de dezembro.

Secretária tenta resistir, mas é desmotivada pelos próprios vereadores de apoio ao governo.

Eunice Gama e sua equipe ainda tentaram resistir à proposta, mas foi desmotivada pelos vereadores da base aliada do Prefeito Bebeto Gama que começaram a pressionar para que o embate fosse terminado naquela reunião. Por fim, acuada, a Primeira-dama, que é considerada a Prefeita de fato, aceitou a proposta e já encaminhou o Projeto de Lei a ser votado na Câmara em uma sessão extraordinária que acontecerá no próximo dia 30/06. Nossa equipe entrou em contato com a APLB/Belmonte na tarde de ontem e a entidade informou que o resultado da reunião ainda será votado pela categoria em assembleia a ser realizada nesta terça-feira (28/06).

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.