Ao autorizar a realização de convenções partidárias entre 20 de julho e 5 de agosto por videoconferência, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) só fez de novo uma coisa, o uso da internet para encontros virtuais, o que antes era algo festivo, com discursos, palmas, beijos e abraços. O calendário é o mesmo para as eleições em 4 de outubro.

Os prefeitos esperneiam. Eures Ribeiro (PSD), prefeito de Bom Jesus da Lapa, que já é reeleito, grita pelos colegas:

– É uma questão de bom senso, não há condições de se disputar eleições numa circunstância dessas.

Barroso – Se na ponta o sentimento é esse, na outra, a de cima, de concreto há uma PEC tramitando no Congresso propondo o adiamento das eleições para 6 de dezembro, o primeiro turno, e 20 o segundo. Para além disso, o ministro Luís Barroso, agora presidente do TSE, intransigente opositor de prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores, diz que as eleições acontecerão, mas faz uma ressalva emblemática:

– Se não houver risco para a saúde da população.

A questão: e se houver? Ou melhor, se a pandemia não tiver em declínio com preveem as autoridades?

Barroso trata o assunto com os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AC), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas com reservas.

Coisas da Covid. Noutros tempos, São João em ano eleitoral ganhava o tempero político. Agora, tudo é incerteza.

Félix e a ‘lei Leo Prates’

O deputado federal Félix Júnior (PDT), presidente do PDT na Bahia, apresentou projeto de lei que libera da necessidade de desincompatibilização de profissionais de saúde envolvidos no combate à Covid que vão se candidatar

Ele diz que com esse pessoal fora de cena enfraquece o time da saúde. Como ele é amigo de Leo Prates, secretário da Saúde em Salvador, que não se desincompatibilizou, estão chamando o projeto de Lei Leo Prates.

Disputa por paternidade

Nunca, em tempo algum, Valença, município de 100 mil habitantes que é o portal da banda litorânea do baixo sul, teve um leito de UTI. Agora, no embalo da pandemia, está recebendo 10, motivo de intensa disputa política pela paternidade.

Ricardo Fonseca, diretor médico da Santa Casa, diz que administrar uma UTI é algo complexo. E agora, em plena pandemia, cadê médico?

O município fechou o dia ontem com 99 casos.

Fora do poder, mas nem tanto

Bruno Reis (DEM), o candidato de ACM Neto para sucedê-lo na prefeitura de Salvador, na condição de secretário de Obras da prefeitura, passou os últimos meses escarafunchando becos e barracos e quinta, ao despedir-se, após inaugurar a Via Regional, em Sete de Abril, pessoas começaram a apontar problemas, ele olhou para os lados, chamou Luciano Sandes, um auxiliar:

– Assuma seu posto!

E Luciano assumiu.

Carnaval, a indústria que o corona pegou em cheio

O universo empresarial que gravita em torno do Carnaval está em pânico? A edição 2021 vai acontecer?Segundo o governador Rui Costa o cenário atual é de incerteza total, pendendo muito mais para a festa não acontecer.

 

Comments

comments