Politica 

Fim das coligações desafia partidos para eleição de 2020

O fim das coligações proporcionais nas eleições do próximo ano tem levado vereadores a pressionarem seus partidos pelo lançamento de candidaturas majoritárias. Sem a composição com outras legendas para turbinar as votações e garantir o coeficiente eleitoral, as siglas têm estudado a hipótese de ter candidatos a prefeitos que possam ajudar a puxar votos para os vereadores.

A nova regra tem um potencial nevrálgico de alterar os cálculos eleitorais na corrida pelas câmaras municipais. Em 2016, 100% dos vereadores eleitos em Belmonte vieram de uma das coligações constituídas naquela campanha.

Não houve nenhuma candidatura por partidos que concorreram sozinhos, Já campanha majoritária sempre fortaleceu a composição das chapas proporcionais .

A medida que você não tem mais as coligações, a tendência é que você tenha mais candidaturas a prefeito para que ela chame votos para as candidaturas proporcionais. Isso vai ser algo novo para todo o País. As eleições municipais vão ser o primeiro teste para esse modelo. Então todos estão estudando para entender como isso vai funcionar. E será necessário também ter uma grande quantidade de candidatos a vereador para tentar atingir o coeficiente eleitoral.

Comments

comments

Veja tambem ...

Leave a Comment