Meio Ambiente 

População sofre consequências das queimadas

A população de Belmonte, tem reclamado da fumaça que cobre a cidade nesta época em que as queimadas são frequentes em todo o estado. Fumaça e fuligem também tem tomado conta de toda a cidade e os moradores enfrentam com dificuldade nesse período em que as chuvas são escassas e a umidade do ar baixa.


No hospital e nas unidade básicas de saúde, é comum pessoas se queixando de desconforto e problemas respiratórios em geral. Crianças e idosos são as principais vítimas da fumaça. “Fui para o hospital, não aguentava mais tossir. A fumaça entra em casa pelas brechas da porta”, diz Conceição de Jesus. Rosa Maria estava no hospital com o filho que sofre com tosse causada pela fumaça há vários dias: “Essa fumaça está forte e ninguém faz nada”, diz a dona de casa.

Segundo o médico Eliseu Medrado, que está de ferias na cidade, a fumaça pode acarretar várias doenças. “Quem tem o problema de Bronquite asmática, se agrava. A inalação da fumaça pode também provocar pneumonia e espasmos. As pessoas devem procurar um posto de saúde para atendimento”, alerta o médico.

A fumaça chega da cidade visinha Canavieiras e de queimadas ao longo da BA 001, deixando a situação mais crítica. A Secretaria de Meio Ambiente afirma que as fiscalizações estão sendo intensificadas e as leis federais de crime ambiental são severas para quem for flagrado queimando mato, lixo e outros resíduos.

“A lei federal prevê de um a cinco anos de reclusão e até R$ 5 mil reais de multa, como penalidades. A população não façam queimadas de resíduos e terrenos. Junte e conduza ao local apropriado”, ressalta o Secretário de Meio Ambiente Raimundo Carvalho.

Comments

comments

Veja tambem ...

Leave a Comment