Depois da invasão de mariposas Prado sofre com as larvas

mariposa2-001Após a invasão de mariposas em Prado, no extremo sul do estado, larvas deixadas pelos insetos se espalham pela cidade e causam novo problema aos moradores. Apesar de pequenas, as larvas têm incomodado. “Quando o pessoal passa e elas [larvas] encostam nas pessoas, começa a coçar, dá alergia”, disse o estudante Walisson de Oliveira. Esta semana, dois colégios tiveram aulas suspensas por causa da infestação dos insetos.

A secretaria de Meio Ambiente iniciou o combate no início da semana, mas as larvas, que em pouco tempo se tornam lagartas, só podem ser combatidas quando nascem. Por isso, esse processo pode levar alguns dias.
Segundo a secretaria de Meio Ambiente de Prado, as mariposas surgiram por causa de um desequilíbrio ecológico que ainda está sendo estudado. Uma das possíveis causas é a monocultura do eucalipto na região.

Mas as empresas de papel e celulose que atuam na área afirmam que o combate às lagartas pardas é realizado com a orientação de órgãos competentes, como a Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab). O produto usado no combate é biológico, não prejudica a saúde humana e não afeta a biodiversidade.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *